2 de janeiro de 2010

QUANDO A MULHER É O DIABO

15


(...) Mas eu não sei o motivo, não sei porquê ela fez isso comigo. Eu achava que ela me amava. Desde sempre. Mas quando começou a falar em filho, em trabalho melhor e em religião da terra, fiquei com medo. Muito medo. É isso que eu proporciono pra ela? Dinheiro, esperma, fé? Eu, hein. Fico aqui mesmo, deixa ela se foder do jeito que achar melhor. Sei que não tem outro na jogada, o lance é comigo. O problema sou eu. Mas ela é que é o inferno em pessoa. Colocava as botas, saia curtinha e vestido - tudo preto, tudo novo. Me dava um beijo de língua, me empurrava e falava pra fazer miojo na janta. Eu fazia. Esperava ela voltar enquanto o maço ia esvaziando. Nunca notei nada. Mas sei que a mulher é o diabo. E mais underground que a minha, impossível.


Leonardo Chioda
QUANDO A MULHER É O DIABO, conto inédito.

Imagem do blog Hail Satin!
encontrada no Kaliyuga Blues, blog do escritor Daniel Pelizzari.

8 comentários:

Anônimo disse...

U huuu! delicia de blog rapaz...
bejoo

Denise disse...

estudo interdisciplinar pro tarôt? só aqui tem isso... parabéns denise

ONG ALERTA disse...

Não existe bom ou ruim, nem céu e inferno existe uma vida para ensinar e aprender, paz em seu coração Lisette Feijo.

Valentina disse...

Uau! Tem o telefone dela?

André Peres disse...

Provocação: Quando a mulher é o diabo, o que o homem é?

Abraços

F.L.Y. disse...

Se isso for realmente um conto seu, eu quero ele inteiro para eu ler!

Juliana Gois disse...

Dizem que a gente só tem o que merece. Acredito que pela sua alma artística e curiosa você apenas está descobrindo uma faceta do todo. Desejo que está viagem te traga mais verdades sobre você mesmo e muito crescimento espiritual. Estou maravilhada com sua poesia sincera. Parabéns.

Anônimo disse...

que sorte rapaz, conhecestes apenas uma pequena parte do diabo mulher se conhecerdes sua totalidade acabarás numa cova fria, ou numa cela fétida, quiçá num hospício enquanto a mesma com seu sorriso matreiro consumirá livremente tudo o que te pertencer conselho ao avistares a dita cuja corra, corra para bem longe e não digas que na fostes avisado...