5 de novembro de 2008

A ONDA DO NOVO IMPERADOR


Estava nas cartas: campanha da escritora e taróloga Kris Waldherr.

A vitória veio dia 4 de novembro, dia do Imperador. É sempre bom lembrar que esse é o número da ordenação do mundo material e do exercício político – são quatro os cantos da Terra, são quatro os anos de um mandato e são quatro as virtudes cardeais que um governante deve desenvolver, disseminar e aprimorar constantemente ao longo de sua gestão (justiça, prudência, temperança e força). Aliás, é o dia de Barack Obama, nascido no dia 4 de agosto de 1961, puramente leonino que se impõe, fazendo jus ao arcano de seu dia.





O Imperador Barack Obama: leonino, ígneo, líder.

Até a posição das pernas do desenho formam o número, dando a entender que ele não só conhece com a mente mas também compreende de modo mais básico, arraigado, as responsabilidades que incorpora como portador da consciência humana, afirma Sallie Nichols, a comentadora jungiana mais famosa entre os tarólogos.

Ah, e são quatro os elementos que coordenam e dirigem o universo. Falando nos Estados Unidos, fala-se também desses elementos unidos, de arcanos sintetizados – O Mundo, óbvio. Símbolo da maior realização que o tarô pode apresentar, esta carta congrega toda a estrutura do baralho. Um espelho em que se reflete e se resume toda a organização espacial e simbólica possível. Posso ver claramente a figura central, alegoria da anima mundi, como a famosa Estátua da Liberdade que, quando era apenas um conceito abstrato, ganhou uma iconografia de acordo com as circunstâncias políticas em mutação – assim como as cartas de tarô têm mudado de acordo com o talento dos artistas e com a visão de mundo dos tantos idealizadores.


O Mundo de Frieda Harris e a Liberdade americana.
Mais que uma imagem, mais que uma estátua.

E esta Liberdade, rodeada de poderes, deve iluminar a nação, o que permite uma aproximação estética ao nono arcano maior, O Eremita. Aliás, Obama é o que acorda os antigos exemplos de democracia, de sonho e de realização. Não está sozinho. Com o apoio incondicional de celebridades, políticos e da comunidade negra como um todo, seu sucesso nas urnas era previsível. Ouvi comentários astrológicos de que venceria um representante de minorias: ou Hillary, por ser mulher (já que são poucas os nomes femininos no poder), ou Obama, que dividiu e isolou a opinião pública como o favorito da vez. Falando em poder, destaca-se a torcida mais que notável da apresentadora de TV mais famosa que existe: Oprah Winfrey.



Michelle fica por trás. Por enquanto.

Eleita uma das 100 pessoas mais importantes do século 20 pela TIME, ela é a Imperatriz americana que abre o bolso quantas vezes forem necessárias pelo novo presidente. É a primeira negra bilionária da história de mãos dadas com o primeiro presidente americano negro. A América é negra. O mundo é negro.




Os Imperadores e a Terra Prometida. Hora de sonhos e ideais se tornarem realidade.
Tarot Visconti-Sforza.



"I have a dream."
Considerado o político pós-Martin Luther King, Obama impõe a erradicação das diferenças. É a tentativa de mudança da mentalidade da nação mais poderosa do planeta por meio de sua própria imagem – o negro que alcançou o pódio. O fim de uma era de trevas para um renascimento.



Com o fim do governo Bush, a chama se mantém acesa.
Arte de Alex Ross e estampa da campanha Obama 2008.


“Yes, we can!” Várias são as teorias místicas sobre a vitória de Obama, o messias que eu exponho ao Sol. A promessa, o divino, a mudança.

O Sol de Crowley e o Sonho da América.



TRÊS ARCANOS PARA OBAMA
POR MARTIN LUTHER KING


A Justiça
“Sonho com o dia em que a justiça correrá como água e a retidão como um rio caudaloso.”

O Julgamento
“As pessoas oprimidas não podem permanecer oprimidas para sempre.”

A Estrela
“Com esta fé nos poderemos cortar da montanha do desespero uma pedra de esperança.”




Estrela que renova.



“Que de cada localidade, a liberdade ressoe.”
Eis o sonho americano - o arcano Barack Obama.



Leo

10 comentários:

O Velho disse...

Olá, amigo!

Estou escrevendo uma história em capítulos, com profundas influências esotéricas. Fiquei sabendo "por acaso" (note as aspas) do seu blog e me interessei por conhecer mais! Me interessei também sobre sua eventual opinião sobre minha história (com "h" mesmo, apesar de ser ficção), e ficaria muito feliz se isso se realizar!

Muita força e muita luz!

;-)

sérgio disse...

Enfim, alguém risca um fósforo iluminando a esperança!
Parabéns por esse post!
abração

fernando disse...

Léo seu post está ótimo, como sempre. Adoro essas análises, principalmente quando há um arcano que parece se sobressair em meio a uma cortina de fumaça feita de uma miríade de informações e imagens. Felizes são os que conseguem perceber os padrões por entre esse lusco-fusco.
Andei pensando, se me permite, nos desafios que o atual imperador americano vai enfrentar, após passado o encantamento claro, porque tudo passa né...Andei imaginando basicamente, inspirado pela sua análise, em uma soma de 4 a 4.Assim teriámos na sequência a Justiça - o reequlíbrio tão necessário à América nesses tempos de recessão, pra não falar também dos valores, afinal tudo vem amalgamado.
Logo em seguida, vem o Pendurado, com seu apelo ao sacrifício, a sensação de suspensão e parada - será o período de estagnação que sobrevierá a crise?
Depois temos outra carta difícil, pra dizer o mínimo, a Torre - será a revolução? Será uma tentativa de assassinato? Que crise acometerá o nosso imperador e seu mandato?
E por último, não menos difícil, o julgamento, ou o Aeon, como prenúncio de uma nova ordem...Outros valores, outros caminhos. Os EUA já não será a única referência econômica-cultural-ideológica etc, etc... Mas o que nos interessa aqui é especular os irônicos espectros produzidos por um arcano, que a principio, é considerado um poço de sólidos valores. Ironia cósmica?
Aguardemos os próximos arcanos...
Abção.

Leonardo Chioda disse...

Pode crer, Fernando. São esse os arcanos para o Obama nesse mandato, com certeza. Longe de previsões e discussões sobre os cartas e os Estados Unidos que já participei, essa ironia toda vem bem a calhar. Vamos observar. De olhos bem abertos e livres. Abraço.

Scarllet disse...

O Mundo + Estátua da Liberdade = MARA!!! Adorei. Parabéns sempre Léo... Beijao

Tamara CD disse...

o que também me veio a cabeça foi a própria ligação dele com o arcano que rege esse ano: A Roda da Fortuna.
ela indicava que o poder mudaria de mãos, e foi o que aconteceu. Mas foi de forma justa, porque a roda só para onde deve parar, e quem não merecer, estará em baixo, tendo que reconeçar.
E como você citou o arcano 4, também lembrei que a roda é um arcano ciclico: ou seja, pode muito bem representar seus excelentes exemplos do numero 4.Parabéns!

Alexsander disse...

Fala Leozinho!!! Amei o post e a associação dos arcanos é perfeita!

E, cara, já fez a numerologia do dia da eleição? 4+1+1+2+8=16.

O Imperador eleito no dia da Torre. A grande mudança de paradigma, o rompimento das velhas estruturas e o primeiro presindente negro.

A Torre chega duplamente para os estados unidos 11/09, mostrando que a imbatível superpotência não era invulnerável, expondo seu calcanhar de aquiles, destruindo as ilusões. A Manifestação física do Arcano 16 indica que grandes e profundas transformações aguardam os EUA. Mas que grande evento para um dos países mais recistas do mundo não é? O que mais vai cair? A casca grossa, velha e suja vem abaixo. Nada mais será como já foi um dia. Que Obama chegue como um raio para iluniar a escuridão dessa nação.

Leonardo Chioda disse...

É isso aí,Alex!
Esse detalhe é importantíssimo.
A Torre tá tão presente quanto o próprio Imperador... "Mas quem é esse homem?", perguntam as pessoas. Há quem fale em teorias de conspiração e toda uma sujeira por trás das estrelas da bandeira. Veremos, veremos... Abração!

Lex disse...

Adorei o post, como sempre você está de parabéns pelos textos!

Anônimo disse...

meus Parabens meu caro Leo, muito informativo.
memphis, tn